ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Berthold Konrad Hermann Albert Speer
♦ 19 de março de 1905, Mannheim, Alemanha 
† 1 de setembro de 1981, Londres, Inglaterra

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Albert Speer nasceu em Mannheim, Alemanha, o segundo dos três filhos de Albert e Luise Speer. Em sua adolescência, Speer queria ser matemático, mas seu sua família opôs-se à isso e dessa forma, Speer seguiu a carreira de seu avô e seu pai, tornando-se também arquiteto.

 

Em 1922, Speer começou um relacionamento com Margarete Weber, que tornaria-se sua esposa. No ano seguinte, 1923, Speer começou seus estudos no Universidade de Karlsruhe, e a família teve que se desfazer de diversas propriedades e bens pessoais para arcar com as despesas do jovem e também para sobreviver à dura realidade econômica da Alemanha nos anos de hiperinflação da década de 1920.

 

Em 1924, quando a crise se apaziguou, ele se transferiu para a aclamada Universidade Técnica de Munique. Em 1925, mudou novamente de universidade, indo para a Universidade de Berlim, onde estudou sob a supervisão de Heinrich Tessenow, professor por quem Speer tinha grande admiração.

 

Após passar nas provas de 1927, Speer se tornou assistente de Tessenow, posição que rendeu-lhes grandes privilégios. Em Berlim, Speer conheceu Rudolf Wolters, que também havia estudado na classe de Tessenow. Com Wolters, Speer desenvolveu uma amizade que durou por toda vida.

 

Mesmo com a oposição de sua família, Speer e Margarete se casaram em Berlim em 28 de agosto de 1928.

 

Dois anos depois, Speer participa de um discurso de Hitler em dezembro de 1930 em Berlim. Ele fica admirado e surpreso com as propostas de Hitler para a Alemanha e a maneira com que elas eram passadas ao povo. Algumas semanas depois, Speer participou de outro desfile, desta vez liderado por Joseph Goebbels. Speer ficou perturbado com a facilidade que Goebbels tinha para levar a plateia ao estado de frenesi. Apesar disso, Speer só decidiu entrar para o Partido Nazista em 1 de Março de 1931.

 

A primeira função de Speer dentro do partido nazista era bem modesta: ele tinha que liderar a NSKK (Corpo de Transporte Automotivo Nazista) no subúrbio de Wannsee; ele era a única pessoa na sua cidade com carro e era o responsável por transportar membros do partido que estavam na localidade.

 

Em 1931, Speer mudou-se para Mannheim. Em julho de 1932, Speer visitou Berlim para ajudar o partido na véspera das eleições para o Reichstag. Ao chegar na cidade, Karl Hanke, militar reconhecido e de grande influência no partido, recomendou o jovem arquiteto a Goebbels para ajudar a renovar a sede do partido. Quando o trabalho foi concluído, Speer retornou para Mannheim e permaneceu lá até Hitler tomar posse em janeiro de 1933.

 

Em março de 1933, Hanke chamou novamente Speer para Berlim para fazer um trabalho para um membro de alto escalão do partido. Na sua chegada, ficou surpreso ao saber que Goebbels, o novo Ministro da Propaganda, o tinha designado para renovar o prédio do Ministério da Propaganda. Nesse mesmo período, Speer deu valiosas sugestões à Hanke na preparação de um grande desfile nazista que seria realizado no dia do trabalhador. Este fato marcaria sua entrada definitiva no alto escalão.

 

Ganhando reconhecimento, os organizadores o encaminharam pessoalmente para Hitler, que aprovou os projetos. Este trabalho fez com que Speer ganhasse o posto de "Consultor de questões técnicas e artísticas para desfiles do Partido".

 

O grande trabalho seguinte foi a renovação da chancelaria. Hitler procurava Speer e seu assistente quase todos os dias para perguntar sobre os progressos e renovações pretendidas para a obra. Foi nesse período que Hitler viu em Speer o homem capaz de realizar seus sonhos e projetos para a nova Alemanha. Com isso, Speer rapidamente entrou no restrito círculo de amizades de Hitler.  Começou então uma fase intensa de elaboração de projetos.

 

Em 21 de Janeiro de 1934, Speer foi efetivado oficialmente como chefe de arquitetura do Partido Nazi.  Um dos primeiros trabalhos de Speer no novo cargo foi o Zeppelinfeld, um estádio em Nuremberg usado para desfiles e apresentações nazistas. O estádio foi projetado para receber 340 mil pessoas. Speer realizava os eventos neste estádio somente à noite, para dar destaque ao inovador efeito de luz criado por ele, chamado de "Catedral de Luzes".

 

Projetou ainda o "Deutsches Stadion", que acomodaria 400 000 espectadores e seria o local dos Jogos Arianos. O projeto foi desenvolvido por cinco meses, e chegou ter uma parte erguida, mas o dinheiro que seria destinado ao resto da obra foi utilizado em reposição de armamento.

 

Speer também criou a teoria do "Valor da Ruína". De acordo com ela, todos os novos edifícios seriam construídos de modo que ficassem esteticamente agradáveis quando se transformassem em ruínas, milhares de anos depois, no futuro. Tais ruínas seriam o testamento da grandeza do Terceiro Reich, da mesma maneira que as ruínas gregas e romanas são símbolos da grandeza dessas civilizações.

 

Em 1935, Hitler rejeitou um projeto "moderno" para o Estádio Olímpico e imediatamente confiou à Speer a remodelação do mesmo, que fora totalmente rpaginado em Art Decó. Estava evidente com esta atitude que a vanguardas modernistas da Alemanha corriam perigo sob o comando de Hitler.

 

Em 1937, Hitler apontou Speer como "Inspetor de Obras" do Reich. Em abril do mesmo ano, Hitler pediu para Speer desenvolver planos para reconstruir Berlim. Speer planejou o "Volkshalle", com uma enorme cúpula, baseado na Basílica de São Pedro em Roma, só que com proporções muito maiores.  Com a chegada da Segunda Guerra Mundial em 1939, os planos foram abandonados.

 

Ainda em 1937 Speer projetou o Pavilhão Alemão para a Feira Mundial de Paris, localizado diretamente do outro lado da rua do pavilhão soviético. Ao fim da feira, os dois pavilhões receberam medalha de ouro.

 

Em janeiro de 1938, Hitler pediu para Speer construir uma nova Chancelaria. Em 1939 começou a Segunda Guerra Mundial. Speer apoiou a invasão da Polônia e deixou seu departamento a disposição da Wehrmacht. Neste período, ele construiu os prédios da Wehrmacht e da Luftwaffe.

 

Em 8 de fevereiro de 1942, um dos altos comandantes nazistas, o ministro dos armamentos, o arquiteto e engenheiro Fritz Todt morreu em um acidente de avião. No mesmo dia, Hitler nomeou Speer para ocupar o cargo de Todt. Esse fato mostrou a importancia que Speer tinha dentro do aparato nazista naquela altura dos acontecimentos.

 

Speer centraliza o poder da economia em torno da guerra. Cada fábrica agora era responsável pela produção de um determinado produto. Com forte apoio de Hitler, ele dividiu o campo de produção de acordo com o tipo de arma utilizada, que foi responsável direto pelo aumento na produção de armas. 

 

Em janeiro de 1944, Speer teve uma inflamação no seu joelho esquerdo, e ficou fora do comando por três meses. Durante sua ausência, o número de rivais dele dentro do Reich cresceu, (especialmente Göring, Bormann, e o líder da SS Heinrich Himmler).

 

Em fevereiro de 1945, Speer, que já dava a guerra como perdida, estava trabalhando em abastecer de comidas e materiais as áreas que estavam para ser ocupadas. Em 19 de março de 1945, Hitler publicou seu Decreto Nero, ordenando a política da terra queimada na Alemanha e em territórios ocupados. O decreto de Hitler, tirava de Speer qualquer poder para tentar interferir na ordem, mas o arquiteto argumentou com Hitler que a guerra estava perdida e o decreto era absurdo. 

 

Quando os soviéticos entraram em Berlim, Speer foi preso junto com o alto comando nazista. Em setembro de 1945, foi levado para Nuremberg, onde ficou aguardando o julgamento. Speer foi indiciado em todas as quatro acusações: conspiração, crimes contra a paz, crimes de guerra e crimes contra a humanidade foi sentenciado a 20 anos de prisão.

 

Em 18 de julho de 1947, Speer foi cumprir pena na prisão de Spandau no setor britânico que mais tarde se tornaria a Berlim Ocidental.  Speer escreveu em 1954, o livro "Por Dentro do III Reich".e também trabalhou também no jardim da prisão. Ele ganhou autorização para reformular o jardim e deixou a prisão na madrugada de 1 de outubro de 1966.

 

Após a publicação de seus livros, ele fez doações de grande valor para instituições de caridade para judeus. Speer manteve segredo sobre suas doações com medo de ser chamado de hipócrita. Somente após sua morte, ficou relevado que ele era o doador das grandes quantias.

 

Speer se mostrou amistoso com historiadores e jornalistas, e quando possível, aceitava os convites para entrevistas. Em 1981, numa visita a Londres para participar de outra entrevista, em 1 de setembro de 1981, ele sofreu um AVC em seu quarto de hotel e morreu a caminho do hospital. Encontra-se sepultado em Bergfriedhof Heidelberg, Heidelberg, Baden-Württemberg na Alemanha.

 

Abaixo, um documentário sobre Speer produzido pela National Geographic

Albert Speer
Da esquerda para direita: profº Leonhard Gall, Hitler e Speer, inspecionando as obras da Casa da Cultura de Munique (de autoria do arquiteto Paul Troost).
Da esquerda para direita: profº Leonhard Gall, Hitler e Speer, inspecionando as obras da Casa da Cultura de Munique (de autoria do arquiteto Paul Troost).
 
Speer mostra os detalhes para Hitler. da maquete do Pavilhão Germânico para a exposição universal de Paris, em 1937.
Speer mostra os detalhes para Hitler. da maquete do Pavilhão Germânico para a exposição universal de Paris, em 1937.
A Histórica foto da ocupação de Paris em 1940: Speer caminha ao lado direito de Hitler.
A Histórica foto da ocupação de Paris em 1940: Speer caminha ao lado direito de Hitler.
A ultima foto de Speer enquanto autoridade nazista, tirada em 1945, já sob custórdia das tropas americanas: de preto, o almirante Karl Donitz (a frente) seguido por Alfred Jodl (chefe do exército) e ao lado, Albert Speer.
A ultima foto de Speer enquanto autoridade nazista, tirada em 1945, já sob custórdia das tropas americanas: de preto, o almirante Karl Donitz (a frente) seguido por Alfred Jodl (chefe do exército) e ao lado, Albert Speer.

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Campo Zepellin, 1934

> (2) Cortes e elevações do Deutsches Stadion, 1934

> (3) Maquete do VolksHalle (não executado)

> (4) Maquete do 3D Deutsches Stadion, 1934

> (5) Estádio Olímpico

> (6) Palácio do Füher

> (7) Pavilhão nazista na exposiçã universal de Paris, 1937

> (8) Maquete da "Cidade Germânica" com o Volkshalle instalado ao centro.

> (9) Tribuna de Discursos do Campo Zepellin

> (10) Quartel da Werhmacht

> (1) Campo Zepellin, 1934
> (1) Campo Zepellin, 1934

> (1) Campo Zepellin, 1934

Deutsches Stadion
Deutsches Stadion

> (2) Cortes e elevações do Deutsches Stadion, 1934

> (3) Maquete do VolksHalle
> (3) Maquete do VolksHalle

> (3) Maquete do VolksHalle (não executado)

Maquete do 3D Deutsches Stadion
Maquete do 3D Deutsches Stadion

> (4) Maquete do 3D Deutsches Stadion, 1934

> (5) Estádio Olímpico
> (5) Estádio Olímpico

> (5) Estádio Olímpico

> (6) Palácio do Füher
> (6) Palácio do Füher

> (6) Palácio do Füher

> (7) Pavilhão nazista
> (7) Pavilhão nazista

> (7) Pavilhão nazista na exposiçã universal de Paris, 1937

> (8) Maquete da "Cidade Germânica"
> (8) Maquete da "Cidade Germânica"

> (8) Maquete da "Cidade Germânica" com o Volkshalle instalado ao centro.

Tribuna do Campo Zepellin
Tribuna do Campo Zepellin

> (9) Tribuna de Discursos do Campo Zepellin

> (10) Quartel da Werhmacht
> (10) Quartel da Werhmacht

> (10) Quartel da Werhmacht

 - Referencias:

 

- - GERMAN ARCHITECTURE. Top Ten Nazi Buldings. Disponível em http://www.german-architecture.info/GERMANY/TEN/TEN-NS.htm.  Acesso em 06 de dezembro de 2015.

 

- NATIONAL GEOGRAPHIC. Segredos do Terceiro Reich - O Arquiteto do Reich, Albert Speer. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=TsWZEqy0Crw. Acecsso em 06 de dezembro de 2015.

 

- SPEER, Albert. The Füher's Buildings. Dispoível em http://research.calvin.edu/german-propaganda-archive/ahbuild.htm. Acesso em 07 de dezembro de 2015

 

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Albert Speer

Documento nº: S25

Disponível na Internet via:
Última atualização: 07/12/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital