ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
SÓSTRATO DE CNIDO
♦  Século III a.C, Cidade grega de Cnido, Asia Menor (Atual Turquia)
† Século III a.C, Alexandria, Egito.

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Sóstrato de Cnido foi um arquiteto e engenheiro do chamado período helenístico (III século aC.). ele era filho de Dexifanes de Cnido, também arquiteto e construtor, conhecido por ter projetado e executado a Heptastadion, a enorme ponte que ligava a ilha de Faros para o continente. Segundo pesquisas recentes, esta ponte possuia um aqueduto e funcionava como um dique. As informações que temos sobre esse período da vida de Sóstrato e seu pai se devem aos escritos de João Estobeo, já no século VI d.C.

 

O reinado de Ptolomeu I foi um período de grande desenvolvimento para o Egito. Foi sob seu governo que a Heptastadion foi erguida (tem esse nome por ter o tamanho relativo a Sete Estádios de comprimento, que segundo o historiador antigo Plínio, o velho, um estádio grego media 157m). Assim,  Sóstrato foi educado em um ambiente de grandes obras públicas.

 

Sabe-se que ele assumiu o lugar de seu pai na direção das obras e construções de Alexandria. Foi sob seu comando que ele realizou sua mais importante obra e uma das mais famosas de todos os tempo, O Farol de Alexandria, tradiconalmente datado de 280 aC..

 

Construído por ordem direta de Ptolomeu I e inaugurado sob o reinado de seu filho e sucessor, Ptolomeu II, foi considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo, de acordo com a lista original constante na obra de Antípatro de Sídon.

 

Em sua base (única parte que restou em seu local original), o arquiteto registrou seu feito:
"Sóstrato filho de Dexifanes de Cnido, em nome de todos os marinherios, aos deuses salvadores".

 

O farol de Alexandria era uma torre construída em 280 a.C. na ilha de Faros, com aproximadamente 150 metros de altura, uma das mais altas construções da antiguidade, cujo formato assemelha-se aos nossos atuais arranha-céus e é por conta disso considerado a primeira construção deste tipo. Demorou cerca de 12 anos para ser conclúida.

 

Antípatro descreve o farol como uma enorme construção dividida em quatro grandes partes:

 

Primeiro, havia uma enorme torre quadrada que se elevava de um pátio com colunas de aproximadamente oito metros, abrigando cerca de trezentas salas agrupadas ao redor de um poço central com uma dupla rampa em espiral e algum tipo de mecanismo hidráulico que transportava o combustível da tocha para o topo. Essa parte era coberta por uma plataforma quadrada e encimada por uma cornija com imagens de tritões e deuses marinhos.

 

Daí, subia o segundo estágio, agora octagonal, construído ao redor das rampas e elevando-se por mais cinquenta metros. No topo dele, havia uma torre circular que, por sua vez, sustentava a parte que abrigava as fornalhas e os mecanismos que produziam os poderosos feixes de luz. E o formidável edifício era arrematado por uma estátua gigante do deus do mar, Poseidon, elevando a estrutura inteira à assombrosa altura de 150 metros - alguns calculam até mesmo 180 metros!

 

Em seu interior ardia uma chama que, através de espelhos que conseguiam amplificar o brilho da tocha, iluminava a uma distância de até 50 quilômetros. Além disso, o prédio ainda funcionava como uma estação meteorológica, um observatório astronômico e torre sentinela.

 

O farol de Alexandria foi afetado por vários abalos sísmicos e tempestades marítimas ao longo dos séculos até ser completamente destruído por um terremoto em 1323. Cerca de 80 ano depois, o sultão Qait Bey aproveitou sua base e ergueu uma grande fortaleza, que funcionou até a década de 1880. Hoje, desativada, o local é um ponto turístico da cidade de Alexandria.

 

Sabe-se que além do farol, Sóstrato ainda produziu outras obras menores como os jardins do templo de Afrodite em Cnidos, o foro dos cidadãos de Cnido em Delfos (um prédio exclusivo para os peregrinos advindos de Cnidos) e os canais de irrigação que coletavam água do Rio nilo e abasteciam a cidade de Memphis.

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Reprodução do Farol de Alexandria

> (2) Reprodução da Vista área de Alexandria antiga, onde é possivel ver o Farol e a ponte "Heptastadion", ligando a ilha ao continente, formando umapenínsula artificial.

> (3) Atuais bases do Farol de Alexandria (fortaleza do sultão Qait Bey)

> (4) Atuais bases do Farol de Alexandria (fortaleza do sultão Qait Bey)

01_pharol.jpg
01_pharol.jpg
press to zoom
02_pharos.jpg
02_pharos.jpg
press to zoom
04_pharol.JPG
04_pharol.JPG
press to zoom
03_pharol.jpg
03_pharol.jpg
press to zoom

 - Referencias:

 

- BRITANNICA. Sostratus of Cnidus. Greek Architect. Disponivel em http://global.britannica.com/biography/Sostratus-of-Cnidus

. Acesso em 30 de novembro de 2015.

 

- Ancient Greek Science and Technology. Disponivel em http://www.tmth.edu.gr/

 

-  obin Fowler. “The Lighthouse at Alexandria: the Seventh Wonder of the Ancient World,” Ancient History Encyclopedia. Last modified January 18, 2012. http://www.ancient.eu /article/130/. Acesso em 30 de novembro de 2015.

 

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Sóstrato de Cnido

Documento nº: S23

Disponível na Internet via:
Última atualização: 30/11/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital