ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Miguel Ventura Terra
♦ 14 de Julho de 1866, Seixas do Minho, Portugal.
† - 30 de Abril de 1919, Lisboa, Portugal.

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Miguel Ventura Terra nasceu na pequena cidade de Seixas do Minho, região de Caminha, no dia 14 de Julho do ano de 1866. Foi um dos maiores arquitetos de Portugal na virada do século XIX para o século XX.

 

Quando menino, frequentou as oficinas de carpintaria em sua cidade e logo pegou gosto pelas técnicas de construção civil, destacando-se inicialmente para o entalhe na madeira. Esta atividade fez com que todos passassem a reconhecer seu talento com as artes.

 

De família humilde, frequentou o curso de Arquitectura da Academia Portuense de Belas Artes entre os anos de 1881 até 1886 com ajuda de um padrinho pouco mais abastado. Para conseguir arcar com seus estudos, Miguel Ventura dava aulas de desenho.

 

Durante sua graduação, no ano de 1894 ficou em segundo lugar no concurso para construção do Monumento do Infante D. Henrique, na cidade do Porto.

 

Em 1886, recebeu uma bolsa de estudos do Estado Portugues, na categoria de Arquitectura Civil, o que possibilitou sua viajem até Paris, na França. Nesta cidade estudou na "École Nationale et Speciale des Beaux-Arts", onde alcançou o diploma de Arquitecto de 1ª classe do Governo Francês, no atelier de Victor Laloux.

 

Regressou a Portugal em 1896. Neste ano foi nomeado arquitecto de 3ª classe da Direcção de Edifícios Públicos e Faróis e venceu o concurso para a conversão do edifício das Cortes na Câmara dos Deputados e Parlamento, em Lisboa, que havia sido destruido por um incêndio.

 

Em sua carreira como arquiteto, Ventura Terra é autor de palacetes, de habitações de médio e altíssimo luxo e mansões. Quase todas, principalmente as localizadas na capital, são construções que seguem as tendências ecléticas, cosmopolitas e utilitárias, em moda na virada do século XIX para o século XX.

 

Ventura Terra também tem obras importantes voltadas à equipamentos urbanos como a primeira creche lisboeta (1901), da Associação de Proteção à primeira Infância, a Maternidade Dr. Alfredo da Costa (1908) e os liceus Camões (1907), Pedro Nunes (1909) e Maria Amália Vaz de Carvalho (1913).

 

Miguel Ventura Terra projectou, igualmente, dois pavilhões da representação portuguesa na Exposição de Paris, de 1900, bem como o pedestal do monumento ao Marechal Saldanha, com o escultor Tomás Costa (1900), em Lisboa, a Igreja de Santa Luzia, de Viana do Castelo (1903), a Sinagoga de Lisboa (Shaaré Tikvá, que na tradução do hebraico significa "Portas da Esperança") inaugurada em 1904 na Rua Alexandre Herculano, o edifício do Banco Totta & Açores, na Rua do Ouro (1906), Lisboa, naquela que constitui a primeira intervenção moderna na baixa pombalina, o Teatro Politeama (1912-1913), representativo da Arte do Ferro, também em Lisboa, e o Palace Hotel de Vidago, concluído após a sua morte.

 

Alcançou quatro vezes o Prémio Valmor de Arquitectura (1903, 1906, 1909 e 1911) e uma Menção Honrosa, no mesmo concurso (1913).

 

Todas as obras denotam o gosto do artista por uma monumentalidade não exacerbada, por fachadas assimétricas e pela utilização de novos materiais.

 

Também trabalhou na área do urbanismo. Concebeu projetos para o parque Eduardo VII, em Lisboa, planos para a zona ribeirinha da capital (1908) e o plano de urbanizaçãoda região do Funchal (1915).

 

Miguel Ventura Terra foi um dos grandes responsáveis pela criação da Sociedade dos Arquitetos Portugueses, em atividade desde 1903, e da qual foi o primeiro presidente. Exerceu o cargo de vogal do Conselho dos Monumentos Nacionais e foi vereador da Câmara Municipal de Lisboa até 1913.

 

Este artista, republicano e maçon, morreu na cidade de Lisboa a 30 de Abril de 1919.

Miguel Ventura Terra

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Liceu Pedro Nunes, Lisboa, 1908-19011

> (2) Teatro Club de Esposende, 1908-1911 - Atual Museu Municipal de Esposende.

> (3) Teatro-Politeama, Lisboa, 1913

> (4) Residencia do Visconde de Valmor, lisboa 1906 - Atual sede da Associação dos Empresários

> (5) Palacete Ventura Terra, Lisboa 1903

> (6) Palacete Pratt, 1913 - Atual sede da ordem dos arquitectos de Portugal

> (7) Palacete Mendonça, Lisboa, 1909

> (8) Maternidade Dr. Alfredo da Costa, Lisboa, 1908

> (9) Basílica de Santa Luzia, Viana do Castelo, 1903

> (10) Edificio Palmela, 1908-19011

> (11) Interior da Assembleia da Republica - Parlamento

> (12) Interior da Sinagoga de Lisboa, 1904

Liceu_Pedro_Nunes_1908-19011.jpg
Liceu_Pedro_Nunes_1908-19011.jpg

> (1) Liceu Pedro Nunes, Lisboa, 1908-19011

tetro club de esposende 1908-1911.jpg
tetro club de esposende 1908-1911.jpg

> (2) Teatro Club de Esposende, 1908-1911 - Atual Museu Municipal de Esposende.

Teatro-Politeama Lisboa 1913.jpg
Teatro-Politeama Lisboa 1913.jpg

> (3) Teatro-Politeama, Lisboa, 1913

residencia do visconde de valmor, lisboa 1906.jpg
residencia do visconde de valmor, lisboa 1906.jpg

> (4) Residencia do Visconde de Valmor, lisboa 1906 - Atual sede da Associação dos Empresários

palacete Ventura Terra Lisboa 1903.jpg
palacete Ventura Terra Lisboa 1903.jpg

> (5) Palacete Ventura Terra, Lisboa 1903

palacete Pratt 1913 - sede da ordem dos arquitectos.jpg
palacete Pratt 1913 - sede da ordem dos arquitectos.jpg

> (6) Palacete Pratt, 1913 - Atual sede da ordem dos arquitectos de Portugal

palacete_mendonça_Lisboa_1909.jpg
palacete_mendonça_Lisboa_1909.jpg

> (7) Palacete Mendonça, Lisboa, 1909

maternidade DR Alfredo da costa Lisboa 1908.jpg
maternidade DR Alfredo da costa Lisboa 1908.jpg

> (8) Maternidade Dr. Alfredo da Costa, Lisboa, 1908

Basílica_de_Santa_Luzia,_Viana_do_Castelo_(1903.jpg
Basílica_de_Santa_Luzia,_Viana_do_Castelo_(1903.jpg

> (9) Basílica de Santa Luzia, Via

edificio Palmela, 1908-19011.jpg
edificio Palmela, 1908-19011.jpg

> (10) Edificio Palmela, 1908-19011

Interior da Assembleia da Republica - Parlamento.jpg
Interior da Assembleia da Republica - Parlamento.jpg

> (11) Interior da Assembleia da Republica - Parlamento

interior da sinagoga de lisboa 1904.jpg
interior da sinagoga de lisboa 1904.jpg

> (12) Interior da Sinagoga de Lisboa, 1904

 - Referencias:

 

- ASSEMBLEIA DA REPUBLICA DE PORTUGAL. Exposição "Arquitecto Miguel Ventura Terra (1866-1919)". Disponivel em http://www.parlamento.pt/Paginas/2009_InauguracaoVenturaTerra.aspx. Acesso em 28 de dezembro de 2015. 

 

- ELIAS, Margarida. A Arte Em Portugal - Miguel Ventura Terra. Disponivel em http://aarteemportugal.blogspot.com.br/2013/04/ventura-terra-1866-1919.html. Acesso em 28 de dezembro de 2015.

 

- CATALOGO DAS ARTES. A segunda fase da Exposição de Sidnei Tendler fragmentos, Itaipava e Undedun. Noticias do Mundo das artes. Disponivel em http://catalogodasartes.com.br/Detalhar_Noticias.asp?id=7396. Acesso em 28 de dezembro de 2015.

 

- UNIVERSIDADE DO PORTO. Miguel Ventura Terra - Arquiteto, Urbanista e Politico.  Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: Miguel Ventura Terra. Disponivel em https://sigarra.up.pt/up/pt/web_base.gera_pagina?p_pagina=antigos%20estudantes%20ilustres%20-%20miguel%20ventura%20terra. Acesso em 28 de dezembro de 2015.

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio; SILVA, Sandra M. L.
Título: Miguel Ventura Terra

Documento nº: T06

Disponível na Internet via: 
Última atualização: 28/12/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital