ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Ordem dos Cavaleiros Teutônicos
♦ 1190, Acre, Jerusálem.
† -

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Sabe-se que tradicionalmente a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos tem sua origem na cidade de São João do Acre (Sul da Galiléia, às margens do mediterrâneo) a partir do século XII.

 

Apesar disso, a sua origem precisa remonta ao ano de 1143, quando o Papa Celestino II pediu um destacamento especial de Cavaleiros Hospitalários que falassem a língua germânica para tomar conta de um hospital especial para peregrinos alemães, o Domus Theutonicum. Assim o grupo tinha originalmente o nome de “Cavaleiros Teutônicos do Hospital de Santa Maria em Jerusalém” (Ordo domus Sanctæ Mariæ Theutonicorum).

 

Não há fontes de consultas precisas, mas é provavel que foram formados a partir de tropas germânicas do interior da Ordem dos Hospitalários. Os Cavaleiros Teutônicos nunca tiveram um número muito grande de membros, pois todos os principais cavaleiros sempre tinham origem nobre.

 

Durante os períodos mais complicados de conflitos e guerras, eles recrutavam até voluntários e mercenários, que não eram considerados do “Círculo Interno” da Ordem, pois este era reservado apenas aos nobres e sob juramentos de obediência ao Papa e a fé em Cristo.


Ricamente versados na arte militar, os Cavaleiros Teutônicos eram a maior força bélica cristã da Europa Medieval. Seu primeiro grão mestre foi Henrich Walpot Von Bassenheim (governou de 1198 a 1200).

 

Assim que Walpot recebeu em 1199 as regras de Monastério dos Templários das mãos de Gilbert Horal, Grão mestre Templário na ocasião, ele transformou a Ordem de Médicos e Protetores para Monges Guerreiros. Nascia assim a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos. Sabe-se que Henrich Walpot morreu em batalha em São João do Acre.

 

Em toda sua existência os Teutônicos tiveram uma influência muito grande na defesa da região de Jerusalém, mas quando os cristãos foram derrotados em 1211, os Teutônicos moveram sua sede para a Transilvânia, para ajudar a defender a Hungria dos ataques dos turcos muçulmanos, à convite do rei André II da Hungria, onde fundam a cidade de Brasov.

 

Uma vez estabelecidos na Transilvânia, eles ergueram o primeiro Castelo de Bran, que ficou mundialmente famoso posteriormente por ser a residência do Conde Drácula. O castelo foi destruído pelos ataques das hordas mongóis e depois foi reerguido, sendo sua atual construção datada do século XIV.

 

Tendo o papa Eugênio III lançado uma bula, em 13 de abril de 1147, afirmando que guerrear contra os infiéis na Península Ibérica e na região do Báltico teria o mesmo efeito que fazer isso no Oriente Médio, ou seja, o guerreiro seria perdoado por todos os seus pecados, ganhando acesso direto ao Paraíso, os Teutônicos passaram então a desenvolver verdadeiras cruzadas em território europeu, contra os bárbaros eslavos em especial o Reino da Polônia e o Grão-Ducado da Lituânia, tidos como "os últimos pagãos da Europa".

 

Esta bula era uma justificativa religiosa para que os nobres pertencentes à Ordem tivessem possibilidade de expandir seu território e consequentemente seu poderio militar em direção ao leste e a região do Báltico era a alternativa mais viável do que a longinqua Terra Santa no Oriente Médio. 

 

Assim, a Ordem entre 1229 e 1279 conquistou áreas que iam da Prússia (leste alemão) até a Russia. Neste período os cavaleiros construíram muitas cidades e fortes. Isso fez com que eles ficassem famosos por serem os maiores construtores de edificações em relação às outras ordens cavaleiras.

 

Mais de uma centena de suas construções ainda existem espalhadas pela Europa e um grande número de outras foram completamente destruídas. Muitas delas foram requalificadas e modificadas para atender às novas demandas de uso.

 

Outras de suas construções encontram-se em ruínas, parcialmente em ruínas ou tiveram profundas alterações em relação à sua forma original. O fato é que, depois da Igreja, alguns especialistas consideram a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos, e suas irmandades menores, como a organização que mais construiu edificações na Europa Medieval. Sua mais famosa edificação é o Castelo de Malbork, na Polônia. O Castelo de Malbork, inicialmente era um mosteiro que fora convertido para ser uma fortaleza. É o maior castelo medieval europeu feito em tijolos, ocupando uma área de mais de 32 mil metros quadrados. Em 1309 ele tornou-se a residência do Grão-Mestre da Ordem e atualmente, desde 1997 é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

 

Mais ou menos no ano de 1329, os Cavaleiros Teutônicos controlavam, por domínio papal, toda a região do Báltico, desde o golfo da Finlândia até a Pomerânia, na Polônia. Na parte sul de seu domínio, a ordem foi abolida e suas terras se tornaram a Prússia, em 1525.

 

Uma derrota após a outra fez a Ordem declinar com as baixas sofridas, embora continuasse firme na Europa até a Idade Contemporânea. Em 1809, quando Napoleão Bonaparte determinou a sua extinção, a Ordem perdeu as suas últimas propriedades seculares, mas logrou sobreviver até o presente.

 

Isso se deu principlamente pelo decreto papal emitido por Pio XI, a 21 de Novembro de 1929, transformava os cavaleiros teutónicos numa ordem clerical composta por sacerdotes, padres e freiras. Atualmente, tem a sua sede em Viena, Áustria, no local onde os cavaleiros fundaram nos anos de 1204-1206 um distrito de comando em Singerstrasse. 

 

Tal feito proporcionou que desde o ano de 1809 esta casa fosse também a residência oficial do Grão-Mestre da Ordem, que é também uma das poucas instituições religiosas, cuja sede do Superior Geral não tem a sua residência em Roma.

 

Onde hoje é a sede da Ordem, também estão localizados a igreja, a tesouraria, o Arquivo Central a casa de hóspedes da Ordem e outras salas com funções menores. A Ordem dos Cavaleiros Teutônicos hoje trabalha primordialmente com objetivos assistenciais e de evangelização. Seu atual Grão-Mestre, o 65º (sexagésimo quinto, desde a fundação)  é o Padre Dr. Bruno Platter.

Representação Tradicional de Um Cavaleiro Teotônico

Insígnia Original da Ordem Teotônica

Insígnia Atual (Moderna) da Ordem Teotônica

O atual 65º grão Mestre da Ordem Teotônica, Dr. Bruno Platter

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Castelo de Malbork, Polônia,  1276 photo by Tim Schnarr

> (2) Castelo de Malbork, Polônia,  1276 photo by Tim Schnarr

> (3) Castelo de Malbork, Polônia,  1276 photo by Tim Schnarr

> (4)  Castelo de Aslunga na Lituania, Sec XIV

> (5)  Bran Castle na Transilvania, Sec. XIII

> (6) Castelo de Turaida, Lituania, 1214

> (7)  Igreja Teutonica de Viena, Austria

> (8)  Castelo de Torun, Polônia, Sec XIII e XIV

> (9)  Castelo Panemunė, Lituania, 1343

> (10) Castelo Nidzica, Polônia, 1409 1410

> (11) Ruinas do castelo de Krimulda, Lituania, Sec XIII

> (12) Castelo de Kaunas, Lituania, Sec XIV

01 malbork 1276.jpg
01 malbork 1276.jpg
02 malbork 1276 by Tim Schnarr.jpg
02 malbork 1276 by Tim Schnarr.jpg
03 malbork 1276.jpg
03 malbork 1276.jpg
04 Castelo de Aslunga na Lituania sec XIV.jpg
04 Castelo de Aslunga na Lituania sec XIV.jpg
05 Bran Castle na Transilvania Sec. XIII.jpg
05 Bran Castle na Transilvania Sec. XIII.jpg
06 Castelo de Turaida Lituania 1214.jpg
06 Castelo de Turaida Lituania 1214.jpg
07 Igreja Teutonica de Viena.JPG
07 Igreja Teutonica de Viena.JPG
08 Castelo de Torun Polonia Sec XIII e XIV.jpg
08 Castelo de Torun Polonia Sec XIII e XIV.jpg
09_Castelo_Panemunė_Lituania_1343.jpg
09_Castelo_Panemunė_Lituania_1343.jpg
10 Castelo Nidzica Plonia 1409 1410.jpg
10 Castelo Nidzica Plonia 1409 1410.jpg
11 Ruinas do castelo de Krimulda Lituania Sec XIII.jpg
11 Ruinas do castelo de Krimulda Lituania Sec XIII.jpg
12 Castelo de Kaunas Lituania Sec XIV.jpg
12 Castelo de Kaunas Lituania Sec XIV.jpg

 - Referencias:

 

- GUIA DI ESTUDANTE. Os Ultimos Pagãos da Europa. Ed. Abril. Disponivel em http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/ultimos-pagaos-europa-740198.shtml. Acesso em 02 de janeiro de 2016.

 

- GLANCEY, Jonathan. Guia Ilustrado de Arquitetura. Trad. Laura Alves e Aurélio Rebello. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

 

- KOCH, Wilfred. Dicionário dos Estilos Arquitetônicos. Trad. Neide Luzia de Rezende. 4º Edição. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

 

- Site Oficial da ordem (em alemão): www.deutscher-orden.at

 

- UNESCO. Castle of Teutonico Order in Malbork. World Heritage Convention. Disponivel em http://whc.unesco.org/en/list/847. Acesso em 02 de janeiro de 2016

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Ordem dos Cavaleiros Teutônicos

Documento nº: T08

Disponível na Internet via: 
Última atualização: 02/01/2016

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital